28 de out de 2011

No fundo, no fundo, We-Oui Found o mundo








Desco-brio
se
um fundo fals'e emm'inha mala
fotos novas, velhovas, nolhas espelhos
Disco-lei
um fundo fall-so em mim
e a mala,
cheirosa por dentro e por fora
me contava assim,
me punha de volta.

Descobri um mundo falso em minha mala
em minha repleta e muda fala
que se diz-embestou
e choveu,
nos cadeados escandalizados pados dos passados breus.
Descobri um fundo novo em mim:
amá-la
Des-colei um senso insano
des-co-nec-ta-----do
                  ------que abala

Repeti em tudo um acho, a valsa
sem graça
por saber que o Secreto era o certo
segredo,
o tédio
uma farsa.

Arquivo do blog